Sexo na Gravidez – Descubra de Forma Prática e Simples as Melhores Posições na Gestação

Em: 14/10/2019 | Por: Rati Educação Rati Educação | Categoria: Sexo na Gravidez

A gestação é um momento de grandes mudanças na vida da mulher, tanto nos aspectos físicos, psicológicos e hormonais, como também no estilo de vida, afinal você está gerando outra vida. Surgem, portanto, muitas dúvidas, receios, existem algumas construções sociais que acabam recaindo sobre a mulher grávida e alguns mitos que fazem com que o sexo na gravidez seja, por vezes, um tabu.

Então, para começar a desmistificar o sexo na gravidez, trago neste texto os diversos âmbitos que podem causar dúvidas e coisas que são relevantes saber para manter práticas sexuais saudáveis e sem riscos para a mãe e para o bebê.

Pode fazer sexo na gravidez?

Esse é o principal questionamento depois que se descobre a gestação. Tem-se uma ideia que vem, quase que automaticamente, de que a mulher grávida se torna um ser quase sagrado. Isso se deve à concepção do que é materno, da construção social do que é ser mãe. Tudo isso envolve crenças e valores que já estão naturalizados e arraigados no imaginário social. 

Mas, voltemos à questão inicial. Sim, pode fazer sexo na gravidez, inclusive faz muito bem para a mãe e para o bebê. É preciso, no entanto, consultar um obstetra para saber se existe alguma contraindicação e se você apresenta algum quadro de risco na gestação. Caso contrário, pode transar à vontade!

Contraindicações ou casos de risco


Em algumas situações que podem acontecer durante a gestação em que o sexo se torna contra-indicado, podendo trazer riscos tanto para a mãe, quanto para a criança. As situações que se deve atentar são:

  • Propensão ao aborto espontâneo: as relações sexuais estimulam as contrações. Portanto, as mulheres que tenham sangramentos ou outros indícios que demonstrem chances de aborto, é recomendado que permaneçam em repouso. 
  • Risco de parto prematuro: é também conhecido como pré-eclâmpsia, uma complicação que pode gerar o parto antes da hora e até mesmo convulsões. 
  • Placenta Prévia: também conhecida como placenta baixa, é quando a placenta cobre o útero. Isso pode gerar sangramentos, sendo contraindicado atividades físicas e, sendo assim, o sexo também.
  • Gestações de gêmeos ou mais bebês: esse tipo de gestação é um pouco mais delicada do que a de um único feto. Pressão alta, diabetes e parto prematuro são mais comuns. Desta forma, é preciso evitar muito esforços.
  • Sangramentos vaginais desconhecidos: Os sangramentos vaginais são comuns após relações sexuais na gravidez devido à maior vascularização da região pélvica. Mas, é preciso que qualquer sangramento seja comunicado a um obstetra para evitar quaisquer complicações.

Alguns médicos podem indicar a utilização da camisinha durante o sexo na gravidez. Primeiro porque a imunidade da mulher fica mais fragilizada durante o período gestacional. Então, é muito importante se proteger e se precaver de qualquer possibilidade de infecção (não só na gestação, mas na vida!). Por outro lado, o sêmen masculino estimula as contrações uterinas que podem ocasionar em um parto prematuro.

Esses são alguns casos em que o sexo na gravidez não tem passe livre para acontecer. Mas, antes de se condenar a uma abstinência, vá a um médico e faça os exames para saber se está tudo certinho!

Os hormônios e as oscilações de humor

São tantos hormônios! A mulher em seu período de gestação têm uma mudança hormonal muito grande, já que o corpo está se preparando para receber outro ser. A produção de progesterona e estrogênio aumentam significativamente. O estrogênio é responsável pelo crescimento das mamas e pela vascularização da genital. Já a progesterona promove a instalação e a manutenção do feto no útero. 

Esses e outros hormônios promovem as mudanças necessárias ao corpo, como a produção de leite estimulada e as contrações uterinas. Isso é um efeito da atuação da ocitocina, que também liberada durante a relação sexual e em outras situações de prazer. Ou seja, pode acontecer que no momento da transa seja liberado leite, mas não precisa se preocupar, é algo normal. Esse leite é chamado colostro, um líquido rico em proteínas importantes para para a nutrição da criança.

E por conta dessa maluca liberação de hormônios e mudanças, as oscilações de humor são muito comuns. É um espécie de TPM que dura nove meses!!! Muitas mulheres têm a libido aumentada consideravelmente, ficando com o tesão à flor da pele. Já outras não sentem vontade alguma de manter relações sexuais. E também pode haver mulheres que ora sentem muita excitação, ora têm libido a nível zero. Por conta disso, é muito importante que o parceiro seja muito compreensivo, afinal não se trata de apenas escolhas! 

As fases da gravidez

No primeiro trimestre da gestação, é comum as mulheres sentirem muito sono ou dificuldade para dormir, os enjoos são recorrentes, tontura, ansiedades e por aí vai.  Nada disso combina muito com sexo, não é mesmo? Isso se deve ao período manutenção da gravidez e aos processos de vascularização da região pélvica para bombeamento de sangue para o feto. Isso se altera a partir do quarto mês.  

A partir do segundo trimestre, as náuseas e o cansaço diminuem. As mamães passam, na maioria das vezes, a se sentirem mais bonitas, mais dispostas e até maior sensibilidade no órgão sexual, o que estimula a libido. 

Já no terceiro trimestre, próximo ao fim da gestação, a barriga está enorme! Esses é o momento em que as relações sexuais podem ser incômodas por conta da dificuldade com a barriga, que limita parcialmente a mobilidade da mulher, sobrecarrega as costas e pode haver também incômodos com a penetração. Sendo assim, é importante testar diferentes posições para encontrar a que seja mais confortável no sexo e a mais prazerosa!

Lembrando que as práticas devem sempre ser consensuais e o diálogo toma uma maior relevância neste caso. É essencial que o casal mantenha uma comunicação mais efetiva para tudo ser mais prazeroso!  

Posições para o sexo na gravidez

Depois de fazer o exames e o médico disse que o sexo está liberado, além de a mulher estar disposta, é claro, está na hora de partir para a ação! Cada fase da gravidez tem suas possibilidades, até porque com o passar dos meses as limitações vão aparecendo graças ao barrigão. 

Para tornar o sexo um momento prazeroso e não um desafio, aí estão algumas posições sexuais para mandar ver durante o sexo na gravidez:

De ladinho: essa posição é, provavelmente, a mais confortável em qualquer fase da gestação! Isso porque a barriga tem apoio, a coluna fica reta e a penetração tem a profundidade limitada, já que a penetração pode ser incômoda para muitas grávidas.

Créditos: bebê.com.br

De quatro: Essa posição é mais confortável durante os primeiros trimestres, em que a barriga não está muito grande ainda. Quando a mulher está de quatro, ela tem quatro apoios, o que dá maior estabilidade para ela, além de estar com a barriga livre, sem nada que possa comprimi-la.

Créditos: bebê.com.br

Sentada: Nesta posição, a mulher se senta de frente para o parceiro. Assim, ela pode controlar os movimentos e a profundidade da penetração. É confortável, mas a partir do momento em que a barriga começa a crescer bastante, a mobilidade se torna menor.


Créditos: bebê.com.br

Cruz: Essa é uma boa opção para o sexo até  período final da gestação. É uma posição confortável para a gestante, uma vez que ela está deitada, com a coluna em descanso. Para fazer, basta que a mulher flexione os joelhos e o parceiro esteja na transversal para comandar a penetração.


Créditos: bebê.com.br

Um quase Papai e mamãe: Por conta da barriga da grávida, esta posição pode ser desconfortável. Portanto, é preciso adaptar esta posição para evitar que o parceiro coloque seu peso sobre a grávida. Basta que a mulher se deite e levante as pernas, assim o homem pode ficar de joelho e penetrá-la. Uma almofada nas costas pode ajudar a deixar tudo mais confortável.

Créditos: bebê.com.br

Armadilha da serpente: Apesar do nome, é uma posição conhecida e fácil de fazer. A mulher se senta de frente para o homem e se apoia com as mãos nas pernas dele ou nos pés. É uma boa alternativa para o casal, pois a mulher fica com a barriga livre, permite mobilidade de movimentos e conforto.

Créditos: bebê.com.br

Venho ressaltar a importância das preliminares. O sexo oral e a masturbação são extremamente bem vindos, especialmente porque a vagina fica mais sensível e a penetração pode gerar incômodo, como dito antes. Sendo assim, as preliminares ajudam a aumentar a lubrificação, ajudam no relaxamento da mulher e também na dilatação do canal vaginal. São só benefícios, além de ser uma delícia, né! 

Vale lembrar também que sexo não é apenas penetração! Por isso, o casal pode explorar novas áreas erógenas do corpo e tentar novas práticas que podem trazer muito prazer para os dois. O importante é ser criativo na hora do sexo na gravidez!  

Pós parto

Depois do nascimento do bebê, a mulher precisa de um tempo para que seu corpo volte ao normal. Isto é, estabilização dos hormônios, a volta da barriga para o lugar e assim por diante. Por isso, a atividade sexual só deve acontecer novamente após um período conhecido como quarentena. São 40 dias de repouso para a mulher se recuperar de todo esse processo de mudanças que é a gestação. 

Muitas mulheres perguntam se é normal perder a libido, diminuir a lubrificação e ter as emoções todas misturadas. Sim, tudo isso é normal. A fase da amamentação é marcada pela presença da prolactina (hormônio da produção de leite), que diminui a excitação sexual e resseca o canal da vagina. Um momento nada propício para uma transa. 

Então, para não causar nenhum problema, é muito importante respeitar esses 40 dias de repouso. E, depois que esse tempo passou, se joga e aproveite muito! 

Aproveite o curso que temos na plataforma com cenas práticas e atores reais ensinando as posições para fazer sexo na gravidez.

Referências

Textos:
https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/06/14/sexo-na-gravidez-o-que-ninguem-te-conta.htm

https://bebe.abril.com.br/gravidez/sexo-na-gravidez-posicoes-prazerosas-e-confortaveis/

https://www.gineco.com.br/saude-feminina/gravidez/sexo-na-gestacao/

https://www.medley.com.br/blog/saude-feminina/gravidez-e-sexo

https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Carolina-Ambrogini/noticia/2019/03/3-beneficios-do-sexo-na-gravidez.html

https://xplastic.com.br/gravidas-gostosas/

Videos


Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é Rati?

Rati é a deusa hindu do amor, desejo carnal, luxúria, paixão e prazer sexual. É a contraparte feminina, a principal consorte e a assistente de Kama, o deus do amor. Rati é frequentemente associado com a excitação e prazer da atividade sexual, e muitas técnicas e posições sexuais derivam seus nomes sânscritos dos dela.

Compra Segura

© 2020 Todos os Direitos Reservados